quarta-feira, 9 de março de 2011

nossa estrada

Cada um de nós caminha pela vida como se fosse um viajante que percorre uma estrada.

Há os que passam pouco tempo caminhando e os que ficam por longos anos.

Há os que veem margens floridas e os que somente enxergam paisagens desertas.

Há os que pisam em macia grama e os que ferem os pés em pedras pontudas e espinhos.

Há os que viajam em companhias amigas, assinaladas por risos e alegria. E há os que caminham com gente indiferente, egoísta e má.

Há os que caminham sozinhos - inclusive crianças - e os que vão em grandes grupos.

Há os que viajam com pai e mãe. E os que estão apenas com os irmãos. Há quem tenha por companhia marido ou esposa.

Muitos levam filhos. Outros carregam sobrinhos, primos, tios. Alguns andam apenas com os amigos.

Há quem caminhe com os olhos cheios de lágrimas e há os que se vão sorridentes.

Mas, mesmo os que riem, mais adiante poderão chorar. Nessa estrada, nunca se conheceu alguém que a percorresse inteira sem derramar uma lágrima.

Pela estrada dessa nossa vida, muitos caminham com seus próprios pés. Outros são carregados por empregados ou parentes.

Alguns vão em carros de luxo, outros em veículos bem simples. E há os que viajam de bicicleta ou a pé.

Há gente branca, negra, amarela. Mas se olharmos a estrada bem do alto, veremos que não dá para distinguir ninguém: todos são iguais.

Há gente magra e gente gorda. Os magros podem ser assim por elegância e dieta ou porque não têm o que comer.

Alguns trazem bolsas cheias de comida. Outros levam pedacinhos de pão amanhecido.

Muitos gostam de repartir o que têm. Outros dão apenas o que lhes sobra. Mas muita gente da estrada nem olha para os viajantes famintos.

Há pessoas que percorrem a estrada sempre vestidas de seda e cobertas de joias. Outros vestem farrapos e seguem descalços.

Há crianças, velhos, jovens e casais, mas quase todos olham para lugares diferentes.

Uns olham para o próprio umbigo, outros contemplam as estrelas, alguns gostam de espiar os vizinhos para fofocar depois.

Uma boa parte conta o dinheiro que leva e há os que sonham que um dia todos da estrada serão como irmãos.

Entre os sonhadores há os que se dedicam a dar água e pão, abrigo e remédio aos viajantes que precisam.

Há pessoas cultas na estrada e há gente muito tola. Alguns sabem dizer coisas difíceis e outros nem sabem falar direito.

Em geral, os sabichões não gostam muito da companhia dos analfabetos.

O que é certo mesmo é que quase ninguém na estrada está satisfeito. A maioria dos viajantes acha que o vizinho é mais bonito ou viaja de forma bem mais confortável.

É que na longa estrada da vida, esquecemos que a estrada terá fim.

E, quando ela acabar, o que teremos?

Carregaremos, sim, a experiência aprendida durante o tempo de estrada e estaremos muito mais sábios, porque todas as outras pessoas que vimos no caminho nos ensinaram algo.

A estrada de nossa existência pode ser bela, simples, rica, tortuosa. Seja como for, ela é o melhor caminho para o nosso aprendizado.

Deus nos ofereceu essa estrada porque nela se encontram as pessoas e situações mais adequadas para nós.

Assim, siga pela estrada ensolarada. Procure ver mais flores. Valorize os companheiros de jornada, reparta as provisões com quem tem fome.

E, sobretudo, não deixe de caminhar feliz, com o coração em festa, agradecido a Deus por ter lhe dado a chance de percorrer esse caminho de sabedoria.



fonte blog Gisele França

10 comentários:

  1. Claro que pode...tudo que é positivo tem que ser passado adiante...bjo

    ResponderExcluir
  2. E poucos têm consciência dessa viagem.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  3. ola passando aqui pra dizer que seu blog tá adorei seu trabalho e virei seu seguidor se quiser seguir o meu agradeço
    abraçoss e sucesso na vida!!!
    http://audienciadatvrealtimes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Olá adorei teu blog, lindo mesmo. Parabéns. Fique a vontade para fazer uma visitinha ao nosso “Alto-falante” e seja mais um membro. Você é nosso convidado especial. http://poetarenatodouglas.blogspot.com/.
    Um grande abraço!

    Renato Douglas!

    ResponderExcluir
  5. Olá passando para retribuir a visitinha, e agradecer pelo recado. Parabéns pelo seu trabalho. Desde já serei teu seguidor.]

    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Estou visitando se blog pelo diHITT..Gostei e fiquei...
    paz e bem

    ResponderExcluir
  7. Amiga , tudo bem ?
    Estou com problemas no meu blog http://massoterapeuta-no-rio-de-janeiro.blogspot.com/ do qual vc é seguidora , este blog está sendo clonado por isso criei um novo blog e te convido para continuar me seguindo . O novo endereço é http://massoterapeuta-no-rj.blogspot.com/

    Te agradeço desde já
    abs
    Francisco

    ResponderExcluir
  8. Que lindo seu blog. amei, parabéns!!!!!!!!!precisamos realmente sermos mais solidarios uns com os outros. deixar de pensar no eu e pensar em nos, quem sabe assim teriamos um mmundo mais justo. sucesso!!!!!!!seguindo vc . a proposito, aguardo sua visitinha no meu blog, caso goste do que ver por lá e quizer seguir, será um prazer. otima tarde.bjs

    ResponderExcluir
  9. Muito bom seu blog,essa menssagem é para refletir mesmo. Se não se importa gostaria de levar essa mensagem para meu blog para estar repassando, com os devidos créditos é claro. Pode ser????

    ResponderExcluir
  10. Esta estrada se chama "Vida". Ao chegarmos a esta estrada, já temos o passe livre ou melhor o livre arbítrio de decidir o traçado melhor de percorrer este longo caminho ( curto para alguns ).
    Parabéns pela postagem.

    Boa sorte, paz e luz.

    ResponderExcluir

VAMOS NOS SOCIALIZA

Arquivo do blog